Reflexões sobre a benção da humildade






“… a humildade precede a honra.” (Pv 15.33)

A humilhação de alma sempre traz uma bênção positiva com ela. Se esvaziarmos nossos corações de si mesmos, Deus vai enchê-los com o seu amor.
Aquele que deseja ter comunhão íntima com Cristo, deve se lembrar da palavra do Senhor: “Para este homem eu olharei: para o pobre e abatido de espírito, e que treme da minha palavra.” Desça se você deseja subir ao céu. Jesus não disse que “Ele desceu para que pudesse subir?” Assim também você deve fazer. Você deve crescer para baixo, para poder crescer para cima, porque a comunhão mais doce com o céu é para ser experimentada por almas humildes, e por elas somente.
Deus não negará qualquer bênção para um espírito completamente humilhado. “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”, com todas as suas riquezas e tesouros. Todo o erário de Deus deve ser feito por meio de escritura de doação para a alma que é humilde o suficiente para ser capaz de recebê-lo sem ficar orgulhosa por isso.
Deus abençoa a todos nós até a medida completa e extrema do que é seguro para ele fazer. Se você não conseguir uma bênção, é porque não é seguro para você tê-la. Se nosso Pai celestial deixasse o seu espírito não humilhado ter uma vitória na sua guerra santa, você iria furtar a coroa para si mesmo, e se encontraria com um novo inimigo que lhe iria derrotar, e por isso somos mantidos rebaixados para a nossa própria segurança.
Quando um homem é sinceramente humilde e nunca se aventura a atribuir um único grão de louvor para si mesmo, não há praticamente nenhum limite para o que Deus possa fazer por meio dele.
A humildade nos torna prontos para sermos abençoados pelo Deus de toda a graça, e nos capacita a lidar de forma eficiente com os nossos semelhantes.

A verdadeira humildade é uma flor que adornará qualquer jardim. Este é o molho com o qual você pode temperar cada prato da vida. Seja para oração ou louvor, seja para trabalho ou sofrimento, o verdadeiro sal da humildade não pode ser usado em excesso.